Mais de duas mil pessoas participaram da abertura do XII Jogos Fenacef, no Rio de Janeiro

270

Foi hoje (13), no Centro de Convenções do hotel Windsor Oceânico, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Mais de duas mil pessoas entre atletas e convidados de 22 duas associações filiadas à Fenacef estiveram presentes na abertura da 12ª edição dos Jogos Fenacef.

No tradicional desfile das delegações, a honra de carregar a bandeira do Rio de Janeiro coube a associada da APACEF Elenir Cardoso da Conceição. Após a execução do Hino Nacional, falou primeiramente a presidente da APACEF-RJ, Vera Lúcia Faria de Moraes, ou simplesmente Dra. Vera, como é carinhosamente conhecida por todos. Ela lembrou do recorde de participação, da importância do esporte master para a saúde e para a qualidade de vida na terceira idade, do tremendo esforço que foi feito para a realização dos jogos, agradeceu à Deus, à Fenacef, o apoio incondicional da D’Or de hospitais, à Superintendência de Desportos do Estado do Rio De Janeiro – SUDERJ e a todos que ajudaram a concretizar esse sonho de realizar a uma edição dos Jogos Fenacef, no Rio.

“O Rio é exemplo de foco, seriedade e determinação quando submetidos à desafios de tamanha envergadura. Trabalhamos com vigor, mas também damos risadas, nos abraçamos, ouvimos pagode e tomamos banho de mar ao sol,” disse a presidente da APACEF.

O presidente da Fenacef, Edgard Antônio Bastos Lima, resolveu quebrar o protocolo da cerimônia e, gentilmente demonstrando reconhecimento pelo trabalho realizado até o momento, convidou toda a Comissão dos Jogos, as funcionárias da Federação e um membro da empresa organizadora do evento (Esafi) para juntos declararem abertos os Jogos Fenacef.

Em seguida foi apresentado a mascote do Jogos Fenacef. A corujinha Arandu, interpretada pelo colaborador da APACEF, Otto da Silva Castro, foi um presente e uma inovação que a APACEF, associação anfitriã dos Jogos, ofertou à Fenacef.

Arandu “chega para simbolizar a sabedoria, a coragem e a determinação que só a experiência de vida proporciona. O animal escolhido é conhecido por sua reflexão e inteligência aguçada, tomando sempre sábias decisões que inspiram os mais novos. Com sua expressão gentil, serenidade e sabedoria, transmite tranquilidade aos competidores” leu a mestre de cerimônias, Liandra Zanete.

Depois o que se ouviu foi o cavaquinho de Betinho da Beija-Flor interpretando a Ave Maria, para que a proteção divina se fizesse presente.

Após esse momento, os atletas ouviram o atleta carioca Ronaldo Pessanha jurar, em nome de todos os atletas, que todos serão leais competidores durante o XII Jogos Fenacef e que respeitarão as regras da competição, participando em honra de seus estados, de suas associações e da glória do esporte. Concordando, todos exclamaram em uníssono: JURO.

Juramento feito, faltava acender a Pira Olímpica, que neste ano precisou ser acesa por uma tocha eletrônica. Claro que aconteceu dessa maneira por uma justa questão de segurança do local da cerimônia. Mas se a chama conduzida não era a real, a chama que inflamou os corações dos atletas foi bem eloquente. E quem a conduziu foi o atleta da APACEF Carlos Barbosa da Silva, um maratonista com mais de 100 medalhas conquistadas e que participará pela quarta vez dos Jogos Fenacef defendendo sua associação na modalidade Corrida de Rua 3 km masculina, categoria 70 anos ou mais (70+).


Com a chama olímpica acesa, deu-se por encerrada a cerimônia de abertura.

Que comecem os Jogos e que vença a saúde, a cordialidade, o espírito esportivo, a amizade entre atletas e demais participantes.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here